Publicado em

A França vai tributar dividendos e ganhos de capital de paraísos fiscais em até 75% a partir de 1º de abril.

A França expandiu sua lista de países não cooperantes, levando a consequências fiscais muito prejudiciais.

Investidores que tenham ações do CAC 40 (LVMH, Airbus, AXA, BNP Paribas, L’Oréal, Total etc.) em suas carteiras correm o risco, a partir de 01/04/2020, de serem tributados a 75% sobre dividendos ganhos e capital realizado ganhos.

São 13 as jurisdições listadas: Anguilla, Bahamas, Ilhas Virgens Britânicas (BVI), Panamá, Seychelles, Vanuatu, Fiji, Guam, Ilhas Virgens Americanas, Omã, Samoa Americana, Samoa e Trindade e Tobago. A retenção na fonte de 75% incide sobre dividendos e ganhos de capital pagos a investidores domiciliados nessas localidades, independentemente da porcentagem de participação.

Há exceções para dividendos recebidos em conta bancária fora dessas jurisdições, mas para ganhos de capital, o imposto se aplica independentemente do fluxo financeiro da venda.